NOTÍCIAS, BRASIL, MUNDO, ECONOMIA, POLÍCIA, POLÍTICA 
Jovem Pan AM's news on channel Notícias
Colégios eleitorais abrem na Finlândia para renovar o Parlamento

Colégios eleitorais abrem na Finlândia para renovar o Parlamento

Helsinque, 19 abr (EFE).- Os colégios eleitorais da Finlândia abriram neste domingo suas portas às 9h (horário local, 3h de Brasília) para que sejam eleitos os 200 deputados que formarão o próximo parlamento unicameral.


Mais de 4,4 milhões de finlandeses poderão exercer seu direito ao voto nos 13 distritos em que se divide o país até as 20h (14h).


A tradicional fragmentação do voto, muito dividido entre oito partidos políticos, obrigará o vencedor do pleito a recorrer aos pactos com mais de uma legenda para conseguir uma maioria suficiente para governar.


Segundo as pesquisas, o opositor Partido de Centro, do milionário Juha Sipilä, parte como favorito, com uma vantagem de mais de sete pontos sobre seus principais rivais.


A última pesquisa, publicada na quinta-feira pela televisão finlandesa "YLE", dá aos centristas 24% dos votos, contra 16,9% dos conservadores do primeiro-ministro, Alexander Stubb.


Mais de 1,3 milhão de eleitores, equivalentes a 31,9% do censo, votaram de forma antecipada durante a semana passada, utilizando um sistema implantado em 1970 para favorecer a participação.


Estes votos serão apurados ao longo do dia e seus resultados serão apresentados pela autoridade eleitoral pouco depois do fechamento dos colégios.


Espera-se que o cômputo de todos os votos esteja disponível a partir das 23h (17h em Brasília). EFE



LEIA MAIS ...



Abrem colégios eleitorais no norte do Chipre para eleições presidenciais

Abrem colégios eleitorais no norte do Chipre para eleições presidenciais

Nicósia, 19 abr (EFE).- A República Turca do Norte do Chipre (RTNC), estado não reconhecido pela ONU, realiza neste domingo eleições presidenciais com a atenção nas negociações de paz entre as comunidades grega e turco-cipriota, que serão retomadas após o fim deste processo eleitoral.


Os colégios eleitorais abriram às 8h (horário local, 2h em Brasília) na capital, Nicósia, Famagusta, Kyrenia, Morfou e Trikomo, para que os 176.912 turco-cipriotas convocados às urnas possam exercer seu direito e escolher, entre os sete candidatos, seu novo líder por um período de cinco anos.


As 693 urnas distribuídas nos cinco colégios eleitorais, onde trabalham cercam de 4.000 pessoas, permanecerão abertas até as 18h (12h em Brasília).


No caso de nenhum dos candidatos atingir hoje mais de 50% dos votos, o que, segundo as pesquisas, é o cenário mais provável, os turco-cipriotas serão chamados a votar de novo em um segundo turno no dia 26.


Já que a ONU não reconhece a RTNC, o presidente eleito atua como o líder da comunidade turco-cipriota e tem o papel de negociador no diálogo para a reunificação do Chipre, que continua dividido em duas regiões desde a invasão turca do norte da ilha em 1974.


Em 1983 a República Turca do Norte do Chipre foi autoproclamada, um estado só reconhecido pela Turquia.


Desde então fracassaram as tentativas para reunificar o país assim como um plano proposto pela ONU que foi rejeitado em plebiscito pelos greco-cipriotas, o que propiciou que só a parte sul da ilha, a República do Chipre cujo presidente é Nicos Anastasiades, entrasse para a União Europeia em 2004. EFE



LEIA MAIS ...



Navio-escola espanhol chega ao Peru para visita de 5 dias

Navio-escola espanhol chega ao Peru para visita de 5 dias

Lima, 18 abr (EFE).- O navio-escola da Marinha da Espanha "Juan Sebastián de Elcano" chegou neste sábado à base naval do Callao para uma visita oficial de cinco dias ao Peru, durante os quais ficará aberto ao público para mostrar a histórica nave que zarpou pela primeira vez há 88 anos.


O comandante da embarcação, Enrique Torres Piñeiro, destacou que "o mais bonito do navio para visitar é que ele é único, pois ninguém pode visitar em sua vida um navio de época, com velas tão grandes porque já passou para a história".


Piñeiro disse à imprensa que a embarcação tem uma dupla função: de formação para os 76 aspirantes a oficiais da Marinha espanhola que viajam nele, e de representação do Estado ao serviço das embaixadas espanholas no mundo.


O navio realizará uma recepção em homenagem às autoridades do Peru e abrirá suas portas ao público nas próximas segunda, terça e quarta-feira na Base Naval do Callao, vizinha a Lima.


O veleiro de quatro mastros chegou ao Peru como parte do cruzeiro de instrução dos futuros oficiais da Marinha, que os levou antes aos portos de Cádiz, Ceuta, las Palmas de Grande Canária (Espanha), Rio de Janeiro, Montevidéu, Punta Arenas e Valparaíso (Chile).


Depois de Callao, o veleiro continuará sua viagem rumo a Veracruz (México), Pensacola e Boston (EUA), antes de retornar à Espanha no dia 13 de julho próximo, segundo detalhou seu comandante. EFE


mmr/ma



LEIA MAIS ...



Presidente da Coreia do Sul chega a Lima em visita oficial

Presidente da Coreia do Sul chega a Lima em visita oficial

Lima, 18 abr (EFE).- A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, chegou neste sábado ao Peru como parte de uma viagem oficial pela América do Sul, durante a qual se reunirá com seus colegas da região.


O governante sul-coreana foi recebida no Grupo Aéreo 8 pela chanceler do Peru, Ana María Sánchez, funcionários da Chancelaria e das Forças Armadas, e o embaixador de seu país em Lima, Keun-Ho Jang.


Park Geun-hye chegou a Lima procedente da Colômbia, onde começou a viagem pela América do Sul na quinta-feira passada, e continuará na próxima terça-feira rumo ao Chile e posteriormente ao Brasil onde terminará em 27 de abril.


As atividades oficiais no Peru acontecem na segunda-feira quando se estima que será recebida pelo presidente Ollanta Humala, além de visitar o Congresso nacional.


Peru e Coreia do Sul mantêm um tratado de livre-comércio desde 2011 e assinaram um acordo de associação estratégica integral em 2012. EFE



LEIA MAIS ...



Terremoto de 4,9 graus sacode centro da Costa Rica sem causar danos

Terremoto de 4,9 graus sacode centro da Costa Rica sem causar danos

San José, 18 abr (EFE).- Um terremoto de magnitude 4,9 na escala aberta de Richter foi registrado neste sábado no Vale Central da Costa Rica, sem que as autoridades reportassem vítimas nem danos materiais.


Segundo informou a Rede Sismológica Nacional (RSN), o tremor aconteceu às 17h33 (horário local, 20h33 em Brasília) com epicentro a dois quilômetros a oeste da cidade de San Lorenzo em Tarrazú, situado em San José.


As autoridades disseram que o terremoto se originou a 55 quilômetros de profundidade e foi sentido pela população do Vale Central, assim como na zona de Palmares e Zarcero, ambos da província de Alajuela (centro).


A causa do tremor foi o atrito da placa terrestre Coco, explicou a RSN.


A Costa Rica fica em uma região do mundo de alta atividade sísmica e anualmente registra centenas de tremores. EFE



LEIA MAIS ...



Israel instala sistema eletrônico antitúnel na fronteira com Gaza

Israel instala sistema eletrônico antitúnel na fronteira com Gaza

Elías L. Benarroch.


Jerusalém, 18 abr (EFE).- O Exército de Israel começou a instalação de um novo dispositivo capaz de detectar a construção de túneis sob sua fronteira com a Faixa de Gaza, calcanhar-de-aquiles da segurança deste país durante a última década.


"O novo sistema entrará para a história", disse à imprensa Alon Schuster, prefeito do conselho regional de Eshkol, um dos mais afetados durante a última guerra entre o Exército israelense e as milícias palestinas da Faixa.


Desenvolvido em um tempo recorde por um conjunto de empresas privadas e organismos oficiais, à frente do qual está a firma Elbit, consiste de uma série de sensores que transmitem informação sobre as atividades no subsolo e que, por meio de complexos algoritmos, analisam de que tipo se trata.


"Pode detectar qualquer tipo de escavação com um alto grau de eficácia e nos dar uma localização aproximada", explicou à Agência Efe um comando militar na região, que ressaltou que o segredo do dispositivo está em que pode "limpar" e "debulhar" os dados recebidos de todo tipo de "interferências".


O uso de sensores com este fim estava há vários anos sob investigação, mas o grande problema que enfrentava era sua incapacidade de separar os ruídos nas imediações e classificá-los segundo o tipo de atividade ao que correspondia.


"Os falsos alarmes que disparavam eram muitos para levá-los em conta e iniciar a procura, mais ainda quando os túneis não costumam ter boca de saída porque os terroristas as terminam de cavar no momento que vão sair", acrescentou.


De fato, partes do novo sistema foram instalados a modo de teste em abril de 2014, três meses antes de começar a operação israelense Limite Protetor em Gaza, uma disputa na qual morreram cerca de 2.200 palestinos e 70 israelenses.


Foi nessa guerra quando Israel percebeu realmente como uma ameaça que desde então deixa em xeque a população civil israelense ao redor da Faixa.


"O elemento surpresa e a impossibilidade de se proteger representa um golpe sério a nossa segurança. O vemos como uma ameaça sem solução", assinala Amit Caspi, residente do kibutz Kerem Shalom, um dos mais afetados pelos túneis, sobre seu destrutivo "impacto moral".


Durante os 50 dias de confrontos armados, milicianos do movimento islamita Hamas conseguiram entrar em Israel em pelo menos quatro ocasiões por túneis cavados a vários quilômetros de distância da cerca fronteiriça e emergiram à superfície causando severas baixas ao Exército.


Mas o perigo dos túneis além das fronteiras era conhecido desde que em 2006 três milícias palestinas conseguiram sequestrar o soldado israelense Gilad Shalit através de um túnel que, então, era pioneiro do entrecruzamento de fortificações que o Hamas construiria sob a terra nos anos seguintes.


Desde então foram descobertas várias bocas de túneis em diferentes pontos da zona fronteiriça e em outubro de 2013 todos os alarmes dispararam com a descoberta de um corredor de 1,8 quilômetro que chegava até o kibutz Ein Hashlosha.


Uma fonte militar explicou então á Efe que se tratava de "um túnel estratégico" destinado a cometer atentados ou o sequestro de civis em um momento crucial para o movimento islamita, um tipo de "ás na manga" para uma situação realmente adversa.


Menos de um ano depois, durante a guerra, a perspectiva do Exército mudou radicalmente com a descoberta de 30 túneis, o que disparou a pressão popular sobre o governo de Benjamin Netanyahu para que pusesse fim à ameaça.


Fontes dos organismos de segurança asseguram que o novo dispositivo, instalado estes últimos meses no setor mais crítico da fronteira, já foi capaz de detectar túneis sem produzir falsos alarmes, embora não tenham dado mais detalhes técnicos sobre seu funcionamento.


Sua instalação em todo o perímetro fronteiriço com Gaza, de cerca de 60 quilômetros, depende agora dos organismos políticos, que deverão financiar os entre US$ 1 milhão e US$ 2 milhões por quilômetro que custa o dispositivo eletrônico geofísico.


O exclusivo sistema foi "fruto dos esforços" realizados desde a guerra para neutralizar a ameaça, considerou Schuster, que compara seu fugaz desenvolvimento e futuro impacto com o da bateria antiaérea "Cúpula de ferro".


Fabricada com financiamento dos EUA, durante a passada guerra esta bateria neutralizou em mais de 90% o impacto dos foguetes palestinos dirigidos a centros urbanos israelenses, devolvendo em grande medida a sensação de segurança a quase dois milhões de civis. EFE



LEIA MAIS ...



Começam ensaios de coro que acompanhará visita do papa ao Paraguai

Começam ensaios de coro que acompanhará visita do papa ao Paraguai

Assunção, 18 abr (EFE).- Quase 550 pessoas foram convocadas neste sábado para o primeiro ensaio do coro que acompanhará os principais eventos da visita do papa Francisco ao Paraguai, entre 10 e 12 de julho, após passar pelo Equador e Bolívia.


Os participantes, selecionados entre cerca de 1.800 pessoas que se apresentaram à audição, realizaram seu primeiro ensaio no templo do parque Seminário Metropolitano de Assunção.


A partir de agora, o coro papal se reunirá todos os fins-de-semana. Eles foram divididos por registros de voz e praticarão o repertório dirigido pelo mestre Enrique Alfonso, informou a Comissão Nacional de Comunicação para a Visita do Papa.


O coro está composto por pessoas entre 15 e 75 anos, a maioria paraguaios de diferentes partes do país, como Assunção, Concepción, Coronel Oviedo, Villarica ou Caacupé. E também por argentinos de cidades fronteiriças, como Formosa e Posadas.


O arcebispo de Assunção e coordenador geral da visita do papa ao Paraguai, Edmundo Valenzuela, deu este sábado as boas-vindas oficial ao coro e ao mestre Alfonso.


O coro terá um repertório de 25 canções, mas o concurso do hino oficial que será usado na visita de Francisco ainda está aberto.


O coro estará presente nos grandes atos que o papa conduzirá no Paraguai, apesar da Conferência Episcopal Paraguaia (CEP) não ter divulgado ainda o programa de atividades.


No entanto, a imprensa local dá por certo com que o papa visitará a Basílica de Caacupé, a principal referência mariana dos católicos paraguaios, e reunirá milhares de pessoas no parque Ñu Guasú, onde João Paulo II esteve em 1988.


A visita foi declarada de "interesse nacional" pelo governo paraguaio e comemorada pelo presidente do país, Horacio Cartes, que agradeceu ao papa por escolher o Paraguai como parte de sua tour americana.


A direção geral de Migrações anunciou hoje a criação de uma comissão que coordenará as alfândegas do país devido aos milhares de turistas que são esperados para ver o papa, especialmente de sua terra natal, a Argentina. EFE


sct/cd



LEIA MAIS ...



Mali prende 29 pessoas após ataque a comboio da ONU

Mali prende 29 pessoas após ataque a comboio da ONU

Bamaco, 18 abr (EFE).- As autoridades do Mali detiveram 29 pessoas em posse de armas e "material de guerra" na cidade de Gao, após o ataque de ontem contra um comboio da missão da ONU no Mali (Minusma), que deixou dois mortos.


O governo explicou que após o ataque membros das Forças Armadas e de segurança patrulharam a cidade de Gao e os arredores e detiveram 29 pessoas.


A ofensiva contra o comboio da Minusma foi perpetrada por "bandidos armados" que circulavam em uma moto e atacaram três caminhões da Minusma em uma intersecção entre Gossi e Gao deixando dois mortos e dois feridos.


A Minusma apontou hoje que os atacantes assassinaram "friamente" dois motoristas e depois atearam fogo aos caminhões.


Além disso, assinalou que os outros membros que estavam no comboio, integrado por civis que abastecem a Minusma, conseguiram escapar, mas um deles foi baleado.


Ontem, o grupo jihadista "Al-Mourabitoun", liderado por Mokhtar Belmokhtar reivindicou esse atentado e afirmou que era contra os capacetes azuis nigerianos por causa da participação de seu presidente, Mohammed Issoufou, na manifestação que aconteceu na França em janeiro em solidariedade com ao massacre contra a revista "Charlie Hebdo".


Também "Al-Mourabitoun" reivindicou em março o atentado contra um restaurante na capital malinesa, Bamaco, que matou cinco pessoas.


Atualmente há no Mali mais de 10.300 membros da Minusma, de várias nacionalidades, além de três mil franceses dentro da chamada Operação Barkhane de estabilização dos países do Sahel.


A situação política no país é instável desde que em 2012 o Movimento Nacional para a Libertação de Azawad (MNLA), junto com outros grupos jihadistas, tomaram o controle do norte de país durante cerca de dez meses até serem teoricamente expulsos graças a uma intervenção internacional liderada pela França em janeiro de 2013. EFE



LEIA MAIS ...



Inglês constrói castelo avaliado em £1 milhão e terá de demolir

fonte: Reprodução/YouTube Daily Mail Inglês constrói castelo avaliado em £1 milhão e terá de demolir Inglês constrói castelo avaliado em £1 milhão e terá de demolir

Neste sábado (19), foi anunciada a resolução de uma batalha judicial de nove anos na Inglaterra de um fazendeiro que construiu um minicastelo e terá que demolir. Robert Fidler (66), na época aos 57 anos, fez sua casa dos sonhos, avaliada em £1 milhão sem a devida documentação.


Robert mora lá com sua família desde 2002. Nos primeiros quatro anos, enquanto esperava a decisão judicial, o Sr. Fidler escondeu a casa com dezenas de fardos de feno, lona azul e pneus. Apesar de inovador, não deu certo, visto que, segundo determinação jurídica, o castelo deverá ser derrubado.


Em 2006, Robert decidiu exibir o castelo porque achou que poderia explorar uma brecha na lei que impede a demolição se não houver objeções feitas há pelo menos quatro anos. O que não aconteceu, pois as autoridades locais imediatamente sitiaram o castelo e não concederam a autorização.


Em entrevista para o jornal britânico ‘Daily Mail’, Fidler desbafou: “é como pedir a Rembrandt para destruir sua obra prima em tinta a óleo do que me pedir para demolir”. Veja no vídeo como é a casa de Robert Fidler que em breve não existirá:




LEIA MAIS ...



Defesa de Vaccari entra com pedido de habeas corpus no TRF4

fonte: Frame/Folhapress Defesa de Vaccari entra com pedido de habeas corpus no TRF4 Defesa de Vaccari entra com pedido de habeas corpus no TRF4

A defesa do tesoureiro afastado do PT João Vaccari Neto protocolou na noite de ontem (17), por volta das 22h, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) um pedido de habeas corpus(HC). A defesa argumenta que a medida em favor de Vaccari se justifica por ele “estar sofrendo constrangimento ilegal emanado de ato do MM [Ministério Público]”.  A prisão foi decretada pelo Juiz Federal da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba (PR), Sergio Moro.


O documento sustenta que a prisão foi realizada com base em informações obtidas apenas por declarações feitas em delação premiada sem qualquer outra prova. “A declaração por si só não tem força probatória”. De acordo com os advogados do tesoureiro afastado “é necessário a respectiva comprovação da versão do delator para que se possa produzir efeito jurídico penal contra alguém”. “Pois é exatamente isto que está acontecendo neste caso, em que palavra de delator, sem qualquer outra prova, se admite como verdade absoluta, a ensejar a prisão de alguém”, argumenta a peça da defesa.


O texto alega que a decisão da prisão “está também lastreada em meras suspeitas sobre movimentação financeira e fiscal, sem que o Estado, previamente, perquirisse a investigar tais suspeitos, nem ao menos, para dar oportunidade ao paciente de se explicar, de esclarecer e comprovar a absoluta licitude de seu movimento bancário e fiscal, bem como de seus familiares”. O documento é finalizado com o pedido de liberdade de Vaccari.


Com relação à alegação feita pelo juiz federal Sergio Moro de que Vaccari deveria permanecer preso preventivamente por causa de seu poder de influência e pela possibilidade de atrapalhar as investigações, o texto da defesa diz que “a elucubração que o paciente por ocupar posição de destaque em partido político deverá interferir nas investigações ou na instrução processual, é julgar cautelarmente por hipótese, o que o STF [Supremo Tribunal Federal] tem rechaçado reiteradamente em tantas e tantas decisões”.


O tesoureito afastado do PT foi preso na quarta-feira (15) pela Polícia Federal (PF), em São Paulo, e levado para Curitiba. A prisão ocorreu durante a 12ª etapa da Operação Lava Jato. Vaccari foi detido em casa.


Ele é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com base em depoimentos de delatores da Operação Lava Jato. Eles afirmam que o tesoureiro intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras e que o dinheiro foi usado para financiar campanhas políticas.



LEIA MAIS ...



Morrem três bombeiros voluntários apanhados em um silo no Paraguai

Morrem três bombeiros voluntários apanhados em um silo no Paraguai

Assunção, 18 abr (EFE).- Três bombeiros morreram neste sábadono nordeste do Paraguai pelo desabamento de um silo de arroz, onde trabalhavam esfriando o local após combaterem um incêndio ocorrido na véspera, informou o Corpo de Bombeiros Voluntários.


Um quarto bombeiro voluntário foi resgatado com vida e levado para o hospital, disse o capitão do corpo de bombeiros de Ciudad del Este, Jonathan Luitle.


O acidente aconteceu no departamento de Alto Paraná, na fronteira com o Brasil, quando os bombeiros trabalhavam para secar o silo, que desmoronou e deixou os bombeiros soterrados. EFE



LEIA MAIS ...



FMI acredita poder acelerar e aprofundar trabalho de recuperação com Grécia

FMI acredita poder acelerar e aprofundar trabalho de recuperação com Grécia

Washington, 18 abr (EFE).- A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse neste sábado que confia em poder "acelerar e aprofundar" o trabalho das instituições internacionais com a Grécia para chegar a um acordo sobre o programa de resgate financeiro ao país.


"O que verdadeiramente espero, e as reuniões que tivemos com o ministro das Finanças (Yanis) Varoufakis foram produtivas nesse sentido, não é só para acelerar, mas também para aprofundar o trabalho", disse Lagarde na entrevista coletiva de fechamento da reunião de primavera do FMI e do Banco Mundial.


"Esta não é uma questão de chegar rápido à meta, é uma questão de fazer todo o trabalho que é preciso fazer", enfatizou.


Tanto Lagarde como o primeiro subdiretor-gerente do Fundo, David Lipton, se reuniram esta semana com Varoufakis durante sua visita a Washington e conversaram sobre as negociações entre Grécia e seus credores internacionais, que incluem a Comissão Europeia (CE), o Banco Central Europeu (BCE) e o FMI.


O "Grupo de Bruxelas", formado por representantes das instituições e do executivo grego, tem como objetivo chegar o mais rápido possível um princípio de acordo que permita ao Eurogrupo se pronunciar sobre o financiamento do país no próximo dia 24 em Riga.


Lagarde disse que Varoufakis não comunicou "nada diferente do que já sabíamos".


"Minha esperança é que realmente possamos nos movimentar, fazer avanços, ser tão positivos e produtivos como pudermos com as autoridades gregas para o benefício do povo grego", acrescentou.


Pouco antes, em outra entrevista coletiva, o presidente do BCE, Mario Draghi, advertiu que é necessário "muito mais trabalho" de forma "urgente" para chegar a um acordo sobre o programa de resgate.


"A resposta está nas mãos do governo grego. Houve alguns elementos positivos, como a construção de um marco de discussão", sustentou Draghi.


As tensões entre Grécia e seus credores internacionais aumentaram nos últimos dias, devido ao cruzamento de declarações entre Bruxelas e Atenas sobre as negociações em andamento que incluem uma lista detalhada de reformas como condição para receber uma nova parcela de financiamento do resgate internacional. EFE


llb/cd



LEIA MAIS ...



Bandidos fazem arrastão na Via Dutra na saída para o feriadão

fonte: Reprodução/Twitter/ fernandosamu192 Bandidos fazem arrastão na Via Dutra na saída para o feriadão Bandidos fazem arrastão na Via Dutra na saída para o feriadão

Motoristas que saíram do Rio de Janeiro pela Rodovia Presidente Dutra, na manhã deste sábado (18), foram surpreendidos por cenas de violência causadas por bandidos que fizeram um arrastão na pista. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), três veículos foram roubados na altura do km 176, por volta de 6h, por ladrões armados que chegaram a efetuar disparos.


Logo após o roubo, dois veículos foram abandonados no km 166 e roubados outros dois veículos e uma moto. Alguns minutos depois, foram abandonados mais dois veículos no Trevo das Margaridas, no cruzamento com a Avenida Brasil, quando os criminosos se depararam com soldados da Polícia Militar (PM).


A ação dos criminosos continuou e, por volta de 8h, eles incendiaram um veículo no km 164 da Presidente Dutra, no sentido São Paulo, para causar engarrafamento na tentativa de promover uma nova série de roubos. A Pista lateral da rodovia chegou a ser fechada por causa do incêndio, até a chegada dos bombeiros. Apesar da ação dos agentes da Polícia Rodoviária Federal e da PM, os criminosos conseguiram fugir.


Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil  //Edição: Marcos Chagas



LEIA MAIS ...



Supermercado da zona leste é assaltado

Supermercado da zona leste é assaltado

Quatro homens foram detidos na noite desta sexta-feira suspeitos de roubarem uma loja do supermercado Extra na Estrada Itaquera-Guaianazes, zona leste de São Paulo.


De acordo com a Polícia Militar,a quadrilha invadiu o estabelecimento, por volta das 20h, armada com dois fuzis.


Eles renderam os funcionários e roubaram o dinheiro dos caixas. Nenhum funcionário ou cliente ficou ferido.


A ação foi bem rápida e durou cerca de cinco minutos. O gerente da unidade acionou a Polícia Militar, que conseguiu prender parte do bando ainda próximo ao supermercado.


No entanto, os outros suspeitos fugiram e ainda não foram localizados. A polícia não sabe informar quantos estão foragidos e o total de dinheiro levado.


Os quatro homens detidos estavam em um carro roubado e com uma arma falsa. Com base nas imagens feitas pelas câmeras do estabelecimento, a PM acredita que a outra arma utilizada no assalto seja um fuzil.


O dinheiro roubado estava com os bandidos, que conseguiram fugir.


Os detidos foram encaminhados ao distrito policial de numero 53º (Parque do Carmo), onde o caso foi registrado.


(Informações da repórter Sandra Capomaccio)



LEIA MAIS ...



Loja Extra em Guaianazes é alvo de roubo

Loja Extra em Guaianazes é alvo de roubo


LEIA MAIS ...



Tiago Muniz visita monumentos em São Paulo

Tiago Muniz visita monumentos em São Paulo


LEIA MAIS ...



Programa Os Dois Lados da Moeda: a semana promete

fonte: Futura Press/Folhapress Programa Os Dois Lados da Moeda: a semana promete Programa Os Dois Lados da Moeda: a semana promete

Marco Antonio Villa e Mauro Motoryn fazem uma recapitualação dos principais assuntos políticos em pauta em Brasília e avaliam quais temas vão esquentar a próxima semana.


Villa diz que essa semana promete muitas emoções em Brasília, com a continuação da CPI da Petrobras e o depimento de empreiteiro da Toyo Setal, Augusto Mendonça Neto, que já fez delação premiada. Além disso, há a discussão da terceirização, alvo de projeto polêmico.


"Teremos uma semana bastante agitada e acho que o governo vai continuar não tendo a possibilidade de iniciativa política", devido aos crimes investigados pela Operação Lava Jato, completou o comentarista.


Já Motoryn diz que "queria que a oposição fosse acometida de bom senso para discutir com grandeza a questão da terceirização, o grande fato da próxima quarta-feira.


O debate está "ideologizado". "É verdade", responde Motoryn, "é uma conquista ideológica e nós temos que defender o direito do trabalhador". Ele ainda defende o ajuste fiscal e cobra: "Cadê alguma proposta dessa oposição?".


Ouça os dois lados da moeda no áudio acima.



LEIA MAIS ...



Programa Os Dois Lados da Moeda discute a semana que promete

Programa Os Dois Lados da Moeda discute a semana que promete


LEIA MAIS ...



Anderson Costa fala de lei que multa quem desperdiça água - Haddad

Anderson Costa fala de lei que multa quem desperdiça água - Haddad


LEIA MAIS ...



Lei que multa quem lava calçadas está para ser sancionada, diz prefeito

fonte: Flávio Florido/Folhapress Lei que multa quem lava calçadas está para ser sancionada, diz prefeito Lei que multa quem lava calçadas está para ser sancionada, diz prefeito

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, diz que multa para quem lavar calçada só passará a valer após convênio com a Sabesp.


A lei que permite a autuação de quem desperdiça água na cidade foi aprovada pela Câmara e deve ser sancionada nos próximos dias.


Segundo o prefeito, as áreas técnicas do município estão concluindo os estudos para iniciar a fiscalização.


A proposta foi um pedido do governo estadual como resposta à crise hídrica.


Haddad entende que a população paulistana está mais consciente sobre o uso racional da água.


"A lei está para ser sancionada", disse Haddad. (Ouça mais detalhes da fala do prefeito no áudio acima)


O projeto de lei inicial previa multa de R$ 1.000,00 reais, mas após discussão na Câmara Municipal o valor da autuação será de R$ 250,00 reais.


(Informações do repórter Anderson Costa)



LEIA MAIS ...



Morre aos 91 anos magnata que popularizou shoppings centers nos EUA

Morre aos 91 anos magnata que popularizou shoppings centers nos EUA

Washington, 18 abr (EFE).- Alfred Taubman, um milionário corretor imobiliário conhecido por popularizar os shoppings de interior que se transformaram no século passado em um pilar da cultura de consumo dos Estados Unidos e que foram exportados para o mundotodo, morreu aos 91 anos, informou neste sábado a imprensa local.


Taubman, que também foi presidente da casa de leilões Sotheby's entre 1983 e 2000, e ficou preso durante alguns meses em 2002 por conspirar para regular preços e roubar milhões de dólares de clientes, morreu em sua casa vítima de um ataque cardíaco na sexta-feira à noite, informou seu filho, Robert.


Nascido em 1924 em Michigan, Taubman aproveitou o crescimento econômico posterior à Segunda Guerra Mundial para lançar sua primeira companhia imobiliária em 1950, e em breve começou a pensar em como satisfazer as necessidades dos consumidores que viviam nos emergentes subúrbios das grandes cidades.


"Demograficamente, olhei para os números (de gente que se mudava para os subúrbios), e me dei conta de que não podíamos falhar. E não falhamos", disse Taubman em 2007à rede de televisão "CNN".


Seu primeiro centro comercial foi erguido em Flint, no estado do Michigan, onde inovou ao colocar as lojas ao fundo da área disponível e encher a frente de vagas para automóveis.


O sucesso desse modelo levou à construção dos primeiros grandes shoppings centers nas décadas de 1950 e 1960 em vários estados do país.


Em breve, os shoppings, onde os visitantes podiam estacionar seus automóveis e fazer compras em várias lojas sem sair do espaço fechado, se transformaram em um lugar favorito não só para o consumo, mas também para o lazer na sociedade americana.


A empresa Taubman Centers, que faz parte da companhia que Taubman fundou em 1950 e que agora é dirigida por seus filhos Robert e William, administra atualmente 19 shoppings em todo os Estados Unidos.


No final de março, o próprio Taubman acompanhou a inauguração em Porto Rico do "Mall of San Juan, projetado por sua companhia e que pretende ser o maior centro comercial de luxo do Caribe.


Segundo a revista Forbes a fortuna líquida de Alfred Taubman era de US$ 3,1 bilhões.


Em 1983, Taubman comprou a Sotheby's, e em 2001 foi condenado por conspirar com Anthony Tennant, ex-presidente da casa de leilões Christie's International, para fixar comissões e roubar ao redor de US$ 400 milhões de seus clientes.


Taubman pagou uma multa de US$ 7,5 milhões e passou nove meses na prisão entre 2002 e 2003, embora sempre tenha alegado inocência.


O falecido magnata foi também conhecido por suas doações a um projeto de pesquisa sobre células-tronco na Universidade de Michigan, além da outros centros de educação superior e ao Instituto de Arte de Detroit. EFE



LEIA MAIS ...



Presidente da Fundação Casa diz ser contra à redução da maioridade penal

Presidente da Fundação Casa diz ser contra à redução da maioridade penal

A presidenta da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente (Casa) de São Paulo, Berenice Giannella, criticou a proposta em debate no Congresso Nacional de redução da maioridade penal no país. Para ela, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/1993, que diminui a responsabilização penal de 18 para 16 anos, não cabe uma vez que as alterações na legislação penal, nos últimos anos, já penaliza mais os adolescentes que adultos, em alguns casos .


“Com todas as modificações que ocorreram na lei penal nos últimos anos, eu ouso dizer que o adolescente hoje já é mais punido, muitas vezes, do que o adulto”, disse em audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), nessa semana, que colhe informações e dados para a bancada paulista na Câmara dos Deputados.


A presidenta da fundação comparou as penas a que são submetidos adultos e jovens que, por exemplo, tenham roubado um carro. “Minimamente, os jovens vão ficar presos por 45 dias, que é o tempo de internação provisória até aguardar o julgamento. Provavelmente, ele vai receber uma medida de internação, em São Paulo, em média, de dez a 11 meses”.


“Se esse crime tivesse sido praticado por adulto, ele teria provavelmente uma pena menor do que quatro anos e, portanto, sairia em liberdade [para cumprir penas alternativas]. O adolescente iria ficar privado de liberdade por muito mais tempo do que o adulto. Isso é uma realidade”, acrescentou Berenice Gianella.


Apresentando dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado, ela ressaltou que os adolescentes praticam muito menos crimes do que os adultos. Ao menos 12% dos presos em flagrante são menores e não estão ligados a crimes gravíssimos. A presidenta acrescentou que 2,8% dos internos da fundação cometeram crimes hediondos. “São ainda pessoas em formação e, portanto, merecem tratamento diferenciado”, disse.


A presidenta ressalvou que deve ser analisada a possibilidade de aumento do tempo de internação para os jovens que praticam crimes hediondos. Hoje, o tempo máximo de reclusão na Fundação Casa é três anos. “É uma maneira de você ter um tempo maior de resposta do Estado. Essa seria uma alternativa de dar resposta efetiva a sociedade”, destacou.


O jurista Dalmo Dallari, que também participou da audiência pública, disse que a PEC 171 é claramente inconstitucional e não poderia sequer ser proposta no Congresso Nacional. Segundo ele, a proposta agride uma cláusula pétrea da Constituição porque propõe a eliminação de direitos e garantias constitucionais de indivíduos com idade entre 16 e 18 anos.


“A barreira é intransponível, ela já existe, ela consta expressamente da Constituição. Eu diria, como jurista, que basta este argumento. É impossível propor a redução da idade de responsabilidade penal porque a Constituição não permite proposta de emenda em tal sentido”.


A tese do jurista foi questionada pelo presidente da Associação Paulista dos Magistrados, Jayme Fonseca. Segundo ele, pelo perfil dos membros do Supremo Tribunal Federal (STF) é possível fazer um prognóstico desfavorável aos que são contra à redução da maioridade penal.


“Com todo o respeito, [quanto] a tese da inconstitucionalidade defendida pelo professor Dalmo, eu entendo que dificilmente essa tese vingue no Supremo. É uma tese que tem defensores ardorosos de um lado, mas tem também críticos de outro. Pelo que eu posso olhar para o STF hoje, acho que no Supremo a tese não resiste”, disse. “Resta mesmo o trabalho de convencimento”, acrescentou.


Para o advogado e membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Ariel de Castro Alves, as consequências da redução da maioridade penal serão desastrosas. Segundo ele, tornar um jovem de 16 anos “maior de idade” terá implicações em outras áreas, como no combate à exploração sexual e às drogas.


“A partir do momento que se reduzir a maioridade penal quem tem 16 anos poderá beber à vontade. Quem vai impedir, ele é maior de idade. Necessariamente ele vai ter esse direito também. Vai ter direito de dirigir veículo, porque o Código de Trânsito é bem claro, tem de ser imputável” ressaltou o advogado.


Ariel ressaltou que o crime de exploração sexual "de vulnerável" será afetado. A seu ver, todos os jovens com menos de 16 anos poderão ser explorados sexualmente. "Na proteção ao trabalho também poderão trabalhar à noite, em serviços perigosos, insalubres, porque eles também já são maiores de idade”, acrescentou.



LEIA MAIS ...



No Dia Internacional dos Monumentos, confira o estado de três marcos de SP

fonte: Tiago Muniz / Jovem Pan No Dia Internacional dos Monumentos, confira o estado de três marcos de SP No Dia Internacional dos Monumentos, confira o estado de três marcos de SP

Neste dia 18 de abril se comemora o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, data aprovada pela Unesco (órgão da ONU) para dar visibilidade a monumentos e sítios arqueológicos.


Por isso, o repórter Tiago Muniz visitou três tradicionais monumentos paulistanos para averiguar o estado de conservação deles. Confira:


Eis o imponente monumento a Duque de Caxias, na praça Princesa Isabel, região central da cidade. A parte de cima da base está desgastada.



E, na parte de baixo, há pichações e a presença de moradores de rua. Moradores e trabalhadores da região relatam insegurança na praça.



Panorama geral do Largo da Memória, tido como o primeiro monumento da história da capital paulista.



Ele também apresenta problemas de pichação:




O Monumento às Bandeiras, de Victor Brecheret, é facilmente um dos marcos mais reconhecidos de São Paulo.



Atualmente não apresenta pichações, está bem conservado. Apenas algumas letras gravadas no granito precisam de intervenção.




LEIA MAIS ...



O turismo nacional e Campos do Jordão

O turismo nacional e Campos do Jordão


LEIA MAIS ...



Bombardeios de coalizão árabe matam 20 rebeldes houthis no Iêmen

Bombardeios de coalizão árabe matam 20 rebeldes houthis no Iêmen

Sana, 18 abr (EFE).- Pelo menos 20 combatentes do movimento iemenita dos houthis, de tendência muçulmana xiita, morreram neste sábado em bombardeios aéreos da coalizão liderada pela Arábia Saudita contra posições rebeldes na cidade de Áden.


Testemunhas relataram à Agência Efe que o ataque teve como alvo uma reduto dos houthis no bairro de Jur Maksar. A residência abandonada do ex-vice-presidente iemenita Ali Salem al Bid, ocupada pelos insurgentes, foi bombardeada.


A aviação da coalizão também atacou em sua campanha "Tempestade de Firmeza" várias posições dos rebeldes em Al Wahat e Sabr, na rodovia entre Áden e a província de Lahesh.


Além disso, os bombardeios continuaram contra cavernas no monte de Atan, ao oeste de Sana, onde se encontram arsenais estratégicos do exército iemenita e que estão atualmente sob o controle dos houthis.


Segundo constatou a Efe, colunas de fumaça surgiram no lugar, enquanto várias casas nos bairros próximos sofreram danos por causa das explosões.


Hoje mesmo, a Arábia Saudita anunciou que decidiu conceder uma ajuda de US$ 274 milhões para financiar as operações humanitárias das Nações Unidas no Iêmen.


O conflito aumentou desde 26 de março, quando se iniciou a campanha de bombardeios contra os rebeldes houthis.


Riad e oito aliados árabes justificam sua ofensiva pela defesa da legitimidade do presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, pela suposta ameaça que representam os houthis para a Arábia Saudita, e o perigo de que o Irã, a potência muçulmana xiita, estenda sua influência na região através dos rebeldes. EFE



LEIA MAIS ...



Obama: "não há ameaça maior ao planeta do que a mudança climática"

Obama: "não há ameaça maior ao planeta do que a mudança climática"

Washington, 18 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste sábado que a mudança climática é a maior ameaça que o planeta enfrenta, mas que é possível prevenir "seus efeitos" com um acordo global vinculativo na conferência da ONU que será realizada em Paris em dezembro


Em seu pronunciamento semanal feito aos sábados, Obama anunciou que, em função do Dia da Terra, na próxima quarta-feira visitará o Parque Natural dos Everglades, na Flórida, "para falar da forma com que a mudança climática ameaça nossa economia".


"Nesta quarta-feira é o Dia da Terra, um dia para apreciar e proteger este precioso planeta ao qual chamamos casa. E hoje, não há uma ameaça maior ao nosso planeta do que a mudança climática", disse Obama.


O líder lembrou que 2014 "foi o ano mais quente já registrado" e que, ao redor do mundo, as "tempestades mais fortes, as secas mais profundas e as temporadas de incêndios mais longas" se somam aos alertas dos analistas de que "a mudança do clima já está afetando o ar que nossas crianças respiram".


"A mudança climática já não pode ser negada, nem ignorada. O mundo está desejando que os Estados Unidos assumam a liderança nisto. E é o que estamos fazendo", assegurou Obama, ao lembrar sua aposta pelas "energias limpas" e pela eficiência energética nos veículos e edifícios.


"Graças em parte a estas ações, nossa contaminação de carbono caiu em 10% desde 2007. Nos comprometemos a duplicar o ritmo pelo qual cortamos a poluição, e a China se comprometeu, pela primeira vez, a limitar suas emissões", acrescentou.


Obama e o presidente da China, Xi Jinping, chegaram em novembro do ano passado um acordo por meio do qual os Estados Unidos se comprometeram a reduzir até 2025 suas emissões de efeito estufa entre 26% e 28% ante os níveis de 2005, o que representa o dobro do corte das emissões previsto entre 2005 e 2020.


Por sua parte, a China se comprometeu que os níveis de emissões do país alcançaram seu nível máximo em 2030 e começaram a se reduzir a partir de então.


A conferência de Paris será a primeira vez em mais de 20 anos de história das negociações sobre a mudança climática no qual todos os países, sem exceção, desenvolvidos e em desenvolvimento, terão que se comprometer a adotar ações para lutar contra este problema. EFE



LEIA MAIS ...



Explosões e atentados no Afeganistão deixam mortos e feridos

fonte: EFE/EPA/GHULAMULLAH HABIBI Explosões e atentados no Afeganistão deixam mortos e feridos Explosões e atentados no Afeganistão deixam mortos e feridos

Um atentado suicida perpetrado neste sábado perto da entrada de um banco estatal na cidade de Jalalabad, no leste do Afeganistão, matou pelo menos 34 pessoas e deixou outras 110 feridas.

O ataque ocorreu no início da manhã, quando dezenas de pessoas, incluindo funcionários do governo afegão, estavam na entrada do Banco de Cabul, na capital da província de Nangarhar, para receber seus salários.

"Recebemos os corpos de 33 pessoas e 110 feridos, incluindo crianças", afirmou à Efe o diretor do Departamento de Saúde de Nangarhar, Najibullah Kamawal.

A outra vítima é o próprio insurgente que detonou os explosivos escondidos em um colete, indica um comunicado do Ministério do Interior do Afeganistão.

Outras duas explosões foram registradas em Jalalabad nesta manhã, ambas sem vítimas.

(Informações: EFE)



LEIA MAIS ...



Zuma cancela viagem à Indonésia para abordar onda de violência xenófoba

Zuma cancela viagem à Indonésia para abordar onda de violência xenófoba

Nairóbi, 18 abr (EFE).- O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, cancelou neste sábado sua visita à Indonésia para tratar de "problemas domésticos" relacionados à onda de ataques a estrangeiros, informou a presidência do país.


A polícia de Kwazulu-Natal informou hoje que prendeu 78 pessoas supostamente vinculadas à onda de violência racista, que já deixou seis mortos nas últimas duas semanas, segundo a imprensa local.


Zuma viajaria para Indonésia nesta tarde para participar da cúpula África-Ásia em comemoração do histórico conclave de Bandung, de 1955, no qual líderes de ambos os continentes impulsionaram os movimentos de libertação e autodeterminação, segundo um comunicado da presidência sul-africana.


O chefe de Estado se reunirá durante a semana com ministros e representantes dos principais setores para "fortalecer a coexistência pacífica".


"Necessitamos que todos os líderes trabalhem juntos para que a situação volte à normalidade", declarou Zuma.


Nesta tarde, Zuma visitará os estrangeiros que foram obrigados a abandonar seus lares e estão em um acampamento em Chatsworth, em Durban.


O presidente voltou hoje a condenar os ataques contra africanos estrangeiros e pediu para a polícia a seguir trabalhando "dia e noite para proteger as comunidades" e prender os responsáveis.


"Reiteramos nossa mensagem de que não pode haver justificativa para os ataques contra cidadãos estrangeiros. Estes ataques vão contra tudo o que acreditamos. A maioria dos sul-africanos amam a paz e as boas relações com seus irmãos no continente", acrescentou o presidente no comunicado.


Em substituição a Zuma, o vice-presidente Cyril Ramaphosa representará a África do Sul no encontro na Indonésia.


A polícia de Kwazulu-Natal disse hoje que a sexta vítima dos ataques era um homem de 58 anos de outro país africano, cuja nacionalidade não informou.


"O homem era um residente estrangeiro que vivia na região. Aparentemente, um grupo de indivíduos o atacou em sua casa. O atacaram e o apunhalaram várias vezes", relatou o agente Jay Naicker.


A noite passada foi de relativa calma nos lugares de maior agitação nos últimos dias, como Kwazulu-Natal.


Nesta manhã, dois homens morreram baleados em um hotel de Jeppestown, em Johanesburgo, uma zona onde foram registrados vários ataques a estabelecimentos administrados por estrangeiros.


No entanto, a polícia sustentou que o crime foi um acerto de contas.


O antigo gueto negro de Alexandra, no norte da cidade, também sofreu novos saques nesta noite. EFE



LEIA MAIS ...



A geoengenharia, uma aposta arriscada contra a mudança climática

A geoengenharia, uma aposta arriscada contra a mudança climática

(A crônica das 6h não havia sido enviada).


Luis Lidón.


Viena, 18 abr (EFE).- Alguns cientistas estudam métodos para manipular o clima da Terra como se fosse um termostato, com a ideia de que seria possível reverter o aquecimento global com uma redução artificial da temperatura do planeta.


Esse é o controverso objetivo da geoengenharia, que estuda uma maneira de esfriar o planeta com métodos diversos, como gerar certo de tipo de nuvens que reflitam mais luz solar ou lançar partículas de sulfato na estratosfera para bloquear os raios solares.


Enquanto algumas vozes pedem que esta tecnologia seja levada em conta, outros advertem que a geoengenharia nunca foi testada, pode ter resultados imprevisíveis e desfoca a verdadeira solução à mudança climática: reduzir os gases do efeito estufa.


Segundo os críticos, é como um remédio que reduziria os sintomas, mas não as causas da febre que acalora o planeta.


Estes métodos são baseados na manipulação humana do clima, como gerar certo tipo de nuvens de gelo - cirros - para que reflitam mais a luz solar ou usar aviões para que borrifem aerossóis de sulfato na estratosfera.


Este último exemplo é inspirado na redução das temperaturas globais durante meses, ao redor de meio grau centígrado, após a erupção em 1991 do vulcão Pinatubo (Filipinas), que lançou à atmosfera toneladas de gases.


Ken Caldeira, da Universidade de Stanford (EUA), é um dos pioneiros mundiais em geoengenharia, e embora em seus muitos estudos dedicados à matéria conclua que estes métodos esfriariam o planeta, é absolutamente contrário a empregá-los.


Caldeira espera que nunca sejam aplicados os modelos que estuda e os vê unicamente como opções de urgência perante uma potencial situação catastrófica, explicou à Agência Efe em Viena durante a reunião da União Europeia de Geociências, que terminou nesta sexta-feira.


"Está claro que os riscos são elevados, o mundo real é mais complicado que os modelos climáticos que manejamos, e não podemos estar seguros do que aconteceria", sustentou.


Para Caldeira, a única forma de lutar contra a mudança climática é reduzir os gases do efeito estufa, mas, caso o mundo enfrentasse uma situação limite, o método mais rápido de esfriar o planeta seria lançar aerossóis na estratosfera.


"Mudar de sistema energético leva cerca de meio século, e mesmo então não esfriaria o planeta, mas evitaria que seguisse aquecendo", explicou.


"Se chegarmos a esse cenário - acrescentou - haverá alguma pressão para esfriar o planeta de forma rápida, mas a única coisa que um político poderá fazer é iniciar este sistema de geoengenharia solar".


"E se o líder de um país tem milhões de pessoas a ponto de morrer de fome e acredita que pode fazer algo para salvar suas vidas, fica difícil de imaginar que não o usasse", raciocinou.


"Em algum momento no futuro poderia fazer sentido utilizá-lo, mas espero que não cheguemos a essa situação", considerou.


Caldeira lembrou que outros cientistas defendem já utilizar estas tecnologias ao invés de esperar uma situação de crise. "Dizem: Por que esperar até que surja uma crise? Por que não usá-lo antes? Para mim os riscos são altos demais", respondeu.


E de onde vem essa tão má impressão da geoengenharia? "É sensato ser muito cético sobre as intenções de interferir em certos processos da escala planetária", declarou, embora tenha dito que é partidário de seguir estudando-a, mas de não usá-la.


O uso desta tecnologia é, além disso, tão barato que qualquer país teria acesso, expôs Caldeira, ressaltando que seu efeito é global.


Segundo seus estudos, embora a temperatura da Terra em conjunto cairia, em algumas regiões poderiam causar transtornos em certos ciclos, como nos trópicos, com redução das precipitações.


A geoengenharia é alvo de um intenso debate, com vários estudos apontando que seus efeitos profundos são desconhecidos.


Uma pesquisa apresentada neste encontro em Viena adverte sobre as "incertezas" que geraria utilizar esses aerossóis, já que levariam "a um estado climático completamente novo".


Assim, segundo Hannele Korhonen, do Instituto de Meteorologia da Finlândia, se ocorresse uma grande erupção vulcânica enquanto essa técnica de geoengenharia estivesse ativa, é "provável" que em amplas partes da Europa, América do Norte e da Antártica a temperatura aumentasse em até 1,5 graus centígrados.


"Existem grandes incertezas sobre a viabilidade e o impacto climático" da geoengenharia, resumiu Korhonen aos jornalistas. EFE



LEIA MAIS ...



Chade se torna refém do conflito nigeriano

Chade se torna refém do conflito nigeriano

Xavi Fernández de Castro.


Baga Sola (Chade), 18 abr (EFE).- "O Chade é refém do conflito nigeriano", resumiu à Agência Efe com certo ressentimento o subprefeito de Baga Sola, a última grande cidade chadiana junta ao lago cruzado por milhares de refugiados nos últimos meses, quando o país viu o conflito da Nigéria com Boko Haram adentrar suas fronteiras.


Primeiro foram os milhares de nigerianos que chegaram à outra margem do lago do Chade, fugindo da onda de violência do grupo islamita nos arredores da cidade nigeriana de Baga, onde no início de janeiro mataram centenas de pessoas, e depois chegariam os ataques.


Em Ngouboua, a primeira aldeia chadiana atacada pelo Boko Haram, em 13 de fevereiro, em um ataque que deixou nove mortos, ainda é possível ver dúzias de edifícios semidestruídos e cobertos de fuligem na margem do lago.


"Um grupo de milicianos de Boko Haram chegou de madrugada em várias canoas e atacou o acampamento militar próximo dali. Ao ver que havia muita resistência, decidiram ir à cidade e incendiaram vários edifícios", explicou à Agência Efe o delegado de polícia de Ngouboua, Idriss Ibrahim.


O ataque a Ngouboua, seguido por outros três de menor escala, representou uma mudança na percepção que as autoridades e o povo do Chade tinham do conflito no nordeste da Nigéria.


Nesse momento, o Chade se preparava para começar uma operação em grande escala em território nigeriano em coordenação com Nigéria, Camarões e Níger, mas não previa uma deterioração tão repentina da situação em seu lado da fronteira.


"Depois do ataque a Ngouboua, cerca de duas mil chadianos fugiram da região do lago e se refugiaram em Baga Sola, no interior. A maioria vive em casas de gente local, e depende totalmente delas para sobreviver", assinalou o subprefeito de Baga Sola, Dimouya Souapebe.


Antes do ataque, um campo de refugiados que havia em Ngouboua já tinha sido transferido para seu lugar atual, perto de Baga Sola, aumentando de forma exponencial a pressão demográfica nesta aldeia-chave para o comércio entre o oeste do Chade e as outras regiões que vivem do outro lado do lago.


"As fronteiras com o resto dos países estão fechadas e há uma escassez de alimentos básicos que, se não for solucionada em breve, criará um problema humanitário muito grave. Não há comércio e os preços de produtos como arroz, farinha e milho subiram entre 25% e 40%", advertiu Souapebe.


Um saco de arroz de 50 quilos costumava custar 21 mil francos (US$ 34) e agora custa 26 mil (US$ 42), enquanto um saco de milho passou de 15 mil francos par mais de 21 mil.


A insegurança na região do lago também acabou com a agricultura, já que os camponeses vivem com temor de cultivar as férteis terras das margens por receio de o Boko Haram atacar outra vez. Os poucos que decidiram ficar ainda passam as noites escondidos na floresta como medida de precaução.


Em Baga Sola a situação não é muito melhor. Os dois mil chadianos que fugiram do lago tecnicamente não são refugiados, e por isso não recebem nenhum tipo de ajuda humanitária, e acabam tendo que contar com a boa vontade de seus anfitriões para sobreviver.


Batouma Muhammad tem 35 anos e sete filhos, criados somente por ela desde que seu marido morreu, há oito anos. Agora, além de alimentar uma família numerosa, também cuida de outras 15 pessoas que chegaram há mais de um mês fugindo de Ngouboua.


"Faço o que posso para alimentar todos, mas nem o governo nem as ONGs me ajudaram a mantê-los. Antes comíamos três vezes ao dia, mas já não nos resta quase nada e agora só comemos duas", lamentou Batoume, que pela primeira vez recebeu alguma ajuda, da Cruz Vermelha do Chade: um saco de sorgo e uma vasilha de óleo.


Suas possibilidades são poucas: ou continua como está e alimenta 15 pessoas até chegar ao risco de pôr em perigo o futuro de seus filhos, ou retira os fugitivos de sua casa e os deixa à própria sorte, o que, explicou, não pode nem quer fazer.


Batouma, como o Chade, é uma refém do conflito contra o Boko Haram. EFE


xfc/cd/rsd



LEIA MAIS ...